Os 10 erros que podem sabotar sua alimentação low-carb


Não há melhor estratégia para emagrecer do que reduzir o consumo de carboidrato. Falei sobre isso aqui. Porém, quando pessoas começam a praticar “low-carb” é comum emagrecer rápido no início, mas depois chega o platô. Também falei sobre isso aqui.

Mas vamos partir do início. Low-carb é um estilo alimentar baseado na restrição do consumo de carboidratos, consumo moderado de proteína e maior consumo de gordura.

Porém, existem a má e a boa low-carb. Alimentos como requeijão, salsicha, linguiça, presunto etc. contém baixo teor de carboidratos, mas não devem ser a base da alimentação. O que se recomenda é que uma alimentação ideal seja composta por legumes (baixo amido), vegetais, folhas, frutas (baixa frutose), carnes, ovos, gordura natural dos alimentos etc. Percebe? Priorizar alimentos da natureza.

Mesmo assim, o que pode “sabotar” uma alimentação low-carb?

1. Evitar vegetais

Vegetais de baixo amido são muito importantes numa dieta saudável com baixo teor de carboidratos. Não há razão para evitar legumes como brócolis, couve-flor, abobrinha e pimentão ou frutas como abacate e as frutas silvestres. Esses alimentos são muito ricos em micronutrientes, pobres em carboidratos e não prejudicam seus esforços de perda de peso.

2. Estresse

O estresse aumenta o nível de cortisol que, consequentemente, aumentará o nível de açúcar no sangue. Para baixar o açúcar no sangue, o corpo produzirá insulina e se o estresse se mantiver, esse processo poderá comprometer seus resultados. Existem várias formas para controlar o estresse. A que funciona comigo é a prática regular de atividade física, mas você também pode buscar atividades como ioga, meditação, ler um livro, passear, encontrar amigos etc. Qualquer uma delas pode ajudar. 🙂

3. Exagerar no consumo de nozes

É bastante comum errarmos na dosagem do consumo de nozes, castanhas, amêndoas, macadâmia etc. São deliciosas e é muito fácil comer muito! 😀

No entanto, 100 gramas de macadâmia têm mais de 700 kcal e mais de 70 gramas de gordura, que é metade do consumo de energia para a maioria das pessoas que tentam perder peso.

Isso não quer dizer que seja necessário excluir completamente do cardápio. Elas são ricas em fibras insolúveis que não afetam o açúcar no sangue e essa é uma das razões pela qual não devemos nos preocupar com a contagem total relativamente alta de carboidratos.

4. Comer laticínios demais

Laticínios integrais são ricos em calorias e fáceis de comer demais. Além disso, laticínios contêm um tipo específico de proteína que pode levar a maiores picos de insulina do que outras fontes de proteína. Se você consome laticínios demais, talvez seja interessante reduzir este consumo.

5. Exagerar nas sobremesas low-carb

Embora todos nós adoremos guloseimas de baixo teor de carboidratos, eles não são adequados para perda de peso, especialmente se você acabou de começar a seguir uma dieta baixa em carboidratos e precisa superar seu vício em doce.

6. Comer em excesso os produtos rotulados como  “Low-Carb”

Existe muita “cilada” nos produtos rotulados como “low-carb”. É preciso prestar MUITA atenção no que realmente consta na lista de ingredientes. E mesmo que seja low-carb de fato, seu consumo exagerado acaba sendo um tiro no pé. Não é porque é tem pouco carboidrato que deve-se comer MUIIITOOOOO. Né?

7. Beber “Bulletproof” coffee todos os dias

Bulletproof = café turbinado. Normalmente mistura-se ao café, óleo de coco e manteiga para deixá-lo rico em gorduras e calorias. Inclusive, gosto demais de beber café com nata! Como não tenho fome de manhã e quase nunca como antes das 12h, o café turbinado pode ser uma boa estratégia para “segurar a onda” até o almoço. Mas seu consumo exagerado pode atrapalhar o emagrecimento!

8. Bebidas alcóolicas

Além de adicionar calorias, o álcool tem outras desvantagens quando se trata de perda de peso. Mesmo que não haja açúcar, nosso corpo não pode armazenar álcool como gordura – ele precisa metabolizá-lo primeiro. Como resultado, a vantagem de queima de gordura da dieta cetogênica é diminuída. O álcool também aumenta o apetite, a desidratação e suprime o autocontrole – e nada disso é bom para a perda de peso.

9. Comer muito

Quem pratica low-carb, percebe que a sensação de fome diminui MUITO, isso ocorre por causa do consumo rico em densidade nutricional e por ingerirmos alimentos que saciam mais. Na low-carb a “regra” é simples. => Coma sempre que tiver fome e até se saciar!

Se saciou? Pare! Não tem fome? Não precisa comer! Se você quiser manter a fome sob controle, coma comida de verdade: ovos, carne, peixe gordo, vegetais com baixo amido e alimentos fermentados.

10. Não planejar sua alimentação

Planejar e acompanhar sua dieta, bem como o apoio da comunidade, pode melhorar significativamente a perda de peso e ajudá-lo a alcançar seus objetivos. Planejar suas refeições com antecedência evitará lanches excessivos e ajudará a evitar acidentes com compulsão. Isso não significa que você terá que planejar sua dieta para sempre, mas ajudará a evitar erros comuns, especialmente se você é novo na low-carb.

 

Compartilha nas redes sociais:

1 thought on “Os 10 erros que podem sabotar sua alimentação low-carb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *