CIRURGIA É A ÚNICA ALTERNATIVA MESMO?

Cirurgia bariátrica cresceu 47% em cinco anos no Brasil! É triste! E pra ficar mais triste: metade das pessoas que reduzem o estômago voltam a ganhar peso.

O fato é que a cirurgia ataca o sintoma e não a causa. As pessoas não engordam porque comem muito. Estudos mostram que elas comem muito porque engordam. A má alimentação rica em açúcares e farináceos causa uma bagunça hormonal. E a obesidade é uma das causas.

E por que não se trata o foco do problema? Existe alguma evidência que mostre segurança e eficácia?

Vejamos:

Um estudo que fez uma intervenção de 4 semanas com a dieta cetogênica em pacientes obesos com a bariátrica agenda e teve o seguinte resultado:

Todos os 27 pacientes completaram o estudo. Foi observado decréscimos altamente significativos no peso corporal (- 10,3% nos homens; – 8,2% nas mulheres) e no volume do lobo hepático esquerdo (- 19,8%). Todos os pacientes apresentaram alta frequência de aceitabilidade e adesão no seguimento da dieta. Nenhum efeito colateral adverso foi relatado.

A dieta foi composta por 4% de carboidratos, 71% de gorduras e 25% de proteínas.

Conclusão: “Este estudo demonstra que uma dieta cetogênica pré-operatória de 4 semanas é segura e eficaz na redução do peso corporal, volume do Lobo hepático esquerdo e melhora na deficiência de micronutrientes em pacientes obesos agendados para cirurgia bariátrica”.

Sabe o que é mais intrigante?

Por que não usar a cetogênica para evitar a cirurgia?

Fontes:
https://goo.gl/QWFXRj
https://goo.gl/g9TUPV
https://goo.gl/ofikW

Compartilha nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *